quinta-feira, 19 de agosto de 2010

As merdas que fazemos

De volta depois de muito tempo (alguns dias), estou sendo pressionado a escrever nessa porra.
Não tenho nada em mente, então vou falar sobre bostas diversas. =D

Começo falando sobre a estranha vontade de "fazer cocô".
É interessante como é a vontade de fazer cocô. Dá do nada, você ta lá de boa, fazendo seus afazeres cotidianos, e vem aquela vontade de fazer cocô. Por quê? É a natureza!
Maneiro que rola aquele fator psicológico especial né? Sabe como? Você ta com aquela vontade suprema de fazer cocô desde demanhã, segurou numa boa, cautelosamente, soltando peidinhos precisos e certeiros, no talento. Mas quando você vai chegando em casa, no local onde defecarás, a vontade aumenta, surpreendentemente, fica impossível segurar. A chave cai. O portão não abre. Tem gente no banheiro. E a vontade fica incontrolável, o coco parece que se rebela, sei lá, fica ansioso pela liberdade talvez. Não sei! Mas a vontade fica estúpida! E quando você se libera, quando você relaxa, realiza a limpeza intestinal, faz a passagem, meu irmão... parece coisa de outro mundo, tudo fica mais bonito! Parece que você está sob o efeito de algum alucinógeno. Mas quando não dá tempo de fazer no local apropriado para o ato, eu não sei, ainda não passei por isso. Mentira ja passei sim. Acho que eu tinha uns 8 anos. Eu fiz cocô na calça. É cupadi, fiz mesmo, tava foda, não aguentei segurar, eu estava dentro da sala de aula, deu a vontade suprema, não aguentei nem pedir pra ir no banheiro, fiz tudo na calça mesmo. Aí só ouvi alguém dizendo: Caramba! quem peidou? - E eu fiquei na minha, fiz uma carinha de "quem foi?" e fui descendo as escadas, estava na hora de ir embora, graças a Deus. E da segunda vez foi mais legal, é cupadi, teve segunda vez. Eu passei por tudo isso de novo. Eu estava no pátio do colégio a esperar minha querida tia que me buscaria para me levar até minha residência, quando ela se aproximou, deu duas fortes fungadas e disse: Cagou de novo né? - Nem respondi, não pra ela. Mas respondi meu pai quando ele perguntava me dando uns tapas na minha bunda toda cagada: Vai cagar na calça de novo? - e eu dizia: Não! - E foi assim que aprendi que quando eu tenho diarreia e cago na calça, a culpa é minha! Mas eu nunca mais fiz cocô na calça! \o/
Graças a meu pai que me deu uma lição de moral do caralho! =D Agora até pra limpar a bunda eu fico esperto. Vai que fica sujo e meu pai acha que caguei de novo? Vou apanhar atoa! Então. É isso aí. Moral da história: Se alguém perguntar, diz que alguém peidou! Negue até os seus 23 anos! E você vai ser feliz pra sempre! =D

Eu sou o Luisim e caguei na calça sim! e você? caga pra ver menino, é uma diliça!

Agora vou falar sobre a preguiça.
Não, to com preguiça... Vou parar por aqui mesmo, mas aí: Sempre foda-se! ;)

Mas se liga que não foi só eu:

domingo, 1 de agosto de 2010

Lavar as mãos na urina faz bem?

“NOTICIA”

Chineses divulgam: lavar as mãos na urina faz bem! Que coisa em, sei la que vem na cabeça desses cara mais nem fudendo eu lavo minha mão com mijo dos outros, nem meu antes que algum besta fale merda ¬¬’
Dizem tbm que la pra fora, serve como remédio, coisa do tipo não rola, nem quando ele ta clarinho rola, se fosse bom nosso corpo não jogava pra fora né?!
Igual merda, daki a pouco tem um duente falando que merda faz bem pra pele, né?! Mais acho que não vai dar certo não, as mulheres vão fica curiosas, mais depois que perceberem que os homens vão se afastar por causa do cheiro, vai volta tudo ao normal, mulheres se arrumando não para seu namorados, sim para outras mulheres, e homens botando silicone, para virar mulher, hahaha.
Vo ficando pro aqui galera, se liga no vídeo ai. Abraço por traz, vlws.



Segue noix neguim!